Uma brinde à mim.

Um brinde às últimas chances que não dei aos que me maltrataram!
Um brinde à minha coragem de gritar: parem de me bater!
Um brinde à minha insensibilidade em relação às lágrimas de crocodilo deles!
Um brinde ao quanto tive que aturar esses idiotas!

E nos vemos livres enfim! O tão sonhado, amado fim das noites mal dormidas! Das trepadas em que fomos malcomidas e desdenhadas em prol do gozo alheio! Fim dos dias em que fomos traídas por amigos e choramos desacompanhadas. Fim das mordaças que caem aos nossos pés babadas e putrefatas.

Eu brindo à minha saúde! A deles, que se acabe no amargor da incapacidade de lidar com outro ser humano! E o diabo que os carregue a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s