“Por onde andam meus pés”? Dia 2.

Hoje meus pés passaram o dia em casa e a maior parte dele na posição da foto.

Isso pode parecer desconfortável, mas, na verdade, não é. E eu pude ficar descalça o dia inteirinho, o que é perfeito.

Passei o dia estudando. Infelizmente meu fim de ano está tomado por obrigações acadêmicas. Não foi um mal dia, contudo. A temperatura estava boa, a comida já foi de feriado e o tema de estudo era interessante.

Tirando a foto de hoje, eu percebi como a parede e o chão estavam sujos. Depois de tirar uma primeira foto, eu varri o chão e tirei outra depois para postar. A parede eu deixei por ser meio que uma marca do tempo que eu passei aqui sentada, estudando e esfregando o pé nela.

Meus pés tiveram de pacientemente esperar enquanto eu prestava atenção em outras coisas. Essa é uma realidade constante na vida dos pés. Por exemplo, agora mesmo, estou escrevendo sobre eles, mas estou pensando nessas caixas coloridas aqui do meu lado que acabaram aparecendo na foto. Elas estão cheias de papel.

Eu me mudei no início deste ano. Antes da mudança, eu e meu marido fizemos uma limpeza. Jogamos coisas fora, doamos roupas… Foi um detox ambiental. E, ainda assim, minha casa nova está cheia de papéis.

Eu até sei te dizer mais ou menos de onde eles vêm: as empresas mandam sempre mais papel do que o necessário nas minhas contas a pagar, mandam papéis mesmo quando eu peço fatura online; a faculdade me obrigou a ter muitos papeis também, o mestrado e o doutorado, a mesma coisa; agora ainda tem a escrita, vira e mexe eu imprimo os textos nos quais estou trabalhando (venho resistindo à tentação de imprimir todos os textos do blog); tem os papéis dos recados, das anotações pessoais, do trabalho, as receitas dos médicos e os exames. Falo só de papéis soltos, avulsos, isso exclui os livros e cadernos.

É quase como se viver fosse produzir lixo e acumular papel. São as duas coisas que mais se multiplicam aqui em casa.

Eu olho para o lado agora e vejo os papéis que eu produzi com os estudos de hoje…

Meus pés acumularam pouquíssimos papéis.

Foram raras as vezes em que fui ao salão fazer as unhas dos pés, portanto eles me renderam apenas alguns poucos recibos. Pensando bem, meus pés sabem fazer todo tipo de economias.

Meus pés me poupam de ficar à toa na internet, eles me levam para passear constantemente. E eles também já me fizeram economizar um dinheiro de telefone me levando para passar as tardes na casa dos amigos. Me farão economizar com remédios no futuro, eu tenho certeza, já que eles têm me exercitado bastante. Raramente reclamam de dor, portanto eu gastei muito pouco com tratamentos para os pés.

Eles tiveram alguns acidentes, mas isso é assunto para outro momento.

De um modo geral, meus pés vivem uma vida muito simples, feliz e de poucas despesas e eu tenho que ficar atenta para aprender mais com eles.

 pes dia 2.JPG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s