Encontre sua zona de conforto. 

Estamos acostumados a pensar que estamos presos a nossa zona de conforto.
Não fazemos ou experimentamos coisas novas por causa, supostamente, da mal afamada zona de conforto.
Depois dos quase dez anos de atendimento clínico que já acumulei (e quase trinta anos de vida) penso que não é verdade que as pessoas estão presas em zonas de conforto.
Grande parte das pessoas está presa em sua zona de desconforto. Sabe? “Tá ruim, mas tá bom”. Essa tal zona de conforto é uma ilusão, na verdade. Trata-se sim de uma zona de sofrimento ao qual a pessoa já está acostumada. Tendo isso em vista, uma parte importante do trabalho que essa pessoa tem que fazer é o de, em primeiro lugar, descobrir qual seria a sua verdadeira zona de conforto; em que situação você se sentiria pacificamente tranquilo, equilibrado e bem estabelecido? Depois, a pessoa deveria aprender a criar essa zona de aconchego, conforto e segurança em sua vida.
Qual é o problema?
Todos os “programas motivacionais” te dizem que você tem que sair da sua zona de conforto para se aprimorar e alcançar um rendimento mais alto, ativar sua criatividade. Com isso, gera-se uma confusão. “Se tenho que sair da minha zona de conforto para melhorar, quer dizer que tenho sempre que viver com algum grau de insatisfação e incompletude”.
Isso não é verdade.
Você não está abaixo de seu estado de excelência porque está em sua zona de conforto, mas sim porque está na zona de desconforto.
Quando você entender isso, vai ver a importância de fazer modificações em sua vida. Quem quer sair da zona de conforto? Ninguém! E com razão. Mas todos queremos sair da zona de desconforto.
Para sair da zona de desconforto temos que fazer um esforço. É verdade. Essa é a dificuldade que tentamos evitar. Quando nos machucamos, cortamos a pele, por exemplo, sentimos dor. Fazemos o curativo, pouco depois, a dor diminui. Na hora de trocar o curativo, geralmente dói de novo. Óbvio. Você está mechendo no que está ferido. Vai doer mesmo. Mas isso é necessário para a cura. Na psicologia é a mesma coisa. Sair da sua zona de desconforto dói assim como trocar o curativo de um machucado, mas é necessário para a melhora da qualidade de vida.
Então a mudança exige esforço sim, mas esse é o tipo de esforço que, quando você termina de realizá-lo, você se sente melhor. Se sente desafiado e vitorioso, sente que se superou e evoluiu. A sua zona de conforto, se for uma verdadeira zona de conforto e não uma ilusão de vida boa, não vai travar a sua evolução. Pelo contrário: as pessoas se desenvolvem mais e melhor quando se sentem encorajadas protegidas, seguras e confortáveis. Essas são as condições para que possamos nos desafiar e sairmos vitoriosos. Então não espere mais e saia da sua zona de desconforto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s